º,

Dólar: R$ 3.7216

Saúde

Saúde lança campanha para vconter avanço de HIV entre homens 


Publicado em 04/03/2019 11:51


O Ministério da Saúde lançou uma campanha para combater o avanço do HIV entre homens na faixa etária de 15 anos a 34 anos. A iniciativa, segundo o presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, deputado Edmir Chedid (DEM), está baseada na confirmação de que 73% das novas infecções contabilizadas no país são registradas em homens desta faixa etária.

Neste ano, com o slogan “Pare, Pense e Use Camisinha”, o Ministério da Saúde pretende sensibilizar os homens quanto à importância do uso do preservativo nas relações sexuais. “A campanha é importante, pois temos cerca de 870 mil pessoas vivendo com o HIV no Brasil. Dessas, 694 mil foram diagnosticadas, enquanto 172 mil não sabem que são soropositivas”, comentou Edmir Chedid.

De acordo com o parlamentar, um em cada cinco novos casos de infecção ocorre entre homens de 15 anos a 24 anos de idade. “Estes homens jovens também são os que menos procuram por tratamento após o diagnóstico. Os números mostram que 44% dos 22 mil brasileiros diagnosticados com o HIV nessa faixa etária não estão em tratamento antirretroviral, o que preocupa nossas autoridades.”

Além disso, o uso da camisinha nessa faixa etária, segundo o Ministério da Saúde, vem caindo. Em 2004, o índice era de 58,4% entre os que têm parceiros eventuais e, em 2013, passou para 56,6%. Já entre os que têm parceiros fixos, a queda foi ainda maior – de 38,8% em 2004 para 34,2% em 2013. “A prevenção ainda é a única forma de evitar o avanço da doença em todo o país”, concluiu.

 

Informações

O Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), do HIV/Aids e das Hepatites Virais, possui um portal com todas as informações sobre as patologias. Os interessados também poderão conhecer os direitos dos que contraíram as doenças, bem como ter acesso à linha do tempo dos boletins epidemiológicos.

 

Para ter acesso, clique aqui (http://www.aids.gov.br/pt-br)!

Voltar