º,

Dólar: R$ 4.183

Politica

Rafael deve assumir Prefeitura de Vargem em 15 dias


Publicado em 12/11/2018 20:49


Após ter seu mandato como vice-prefeito de Vargem cassado em dezembro de 2014, Rafael Ferreira da Silva (PR), médico legista, deve assumir a Prefeitura como prefeito num prazo de até 15 dias, segundo seu advogado, Osvaldo Zago. Rafael foi cassado pela Câmara de Vargem que o acusou de não possuir domicílio eleitoral na cidade. Rafael foi eleito vice-prefeito em 2012, quando fez dupla com o prefeito da época, Aldo Moysés (DEM), cassado cinco meses depois, por improbidade administrativa. Como o vice já estava cassado, o cargo de prefeito foi assumido pelo então presidente da Câmara, Claudemir Pereira (PSDB). Diante das cassações, nova eleição foi convocada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sendo realizada em setembro de 2015, com vitória Silas Marques (PSD), que acabou renunciando ao cargo de vereador. Nesta semana, Rafael teve sua cassação anulada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, em segunda instância. Em conversa com a reportagem da GB na manhã de ontem, no escritório de seu advogado Osvaldo Zago lamentou a injustiça cometida e que ocasionou no desgaste de sua imagem. “Criaram um pretexto para cassá-lo”, disse Zago. Ainda segundo o advogado, o acórdão foi publicado ontem pelo TJ-SP, quando peticionou o juiz eleitoral para que Rafael reassuma o cargo de vice-prefeito e, automaticamente, devido a vacância, assuma como prefeito. “Sempre me mantive confiante. Apesar de não ter apoio político, a população de Vargem sempre esteve comigo”, disse Rafael. Ao ser questionado sobre o sentimento depois de tudo o que ocorreu, destacou que não tem ressentimento e que está com espírito de união para dar um choque de gestão. “A partir de agora coloco uma pedra no assunto porque a cidade não merece o que aconteceu”, finalizou. [caption id="attachment_8905" align="alignleft" width="650"]Osvaldo Zago e Rafael Ferreira da Silva Osvaldo Zago e Rafael Ferreira da Silva[/caption]

Voltar