º,

Dólar: R$ 3.9914

Policial

Força Tática prende sete com 499 papelotes de cocaína


Publicado em 23/03/2019 09:20


[09:05, 23/3/2019] Ana Paula: Cinco pessoas foram pre- sas após mais uma exemplar ação da Força Tática da Polícia Militar, equipe de elite do 34o BPMI - Batalhão de Polícia Militar do Interior. Com eles foram apreendidos 499 porções de cocaína, armas, motos e grande quantia em dinheiro. O flagrante aconteceu na noite de quinta-feira, 21, quando a equipe Tática realizava a operação “Estrada mais segura”, visando coibir crimes pelas estradas, quando foi notificada via COPOM que duas mulheres chegariam no bairro do Tanque, que fica na divisa entre Atibaia e Bragança, com grande quanti- dade de drogas. A informação apontava que elas estariam em um ônibus circular inter- municipal que vinha da cidade de Mairiporã e que chegaria em Atibaia por volta das 18h.


Sendo assim, a equipe tática fez campana em um ponto de parada, quando às 18h30 o ônibus passou pelo local e ao entrar na área urbana de Atibaia, foi abor- dado. Os policiais entraram no ônibus e antes mesmo de iniciaram a busca pelas sus- peitas, uma mulher que es- tava na companhia de outra, saiu correndo para o fundo do ônibus, entrando em um banheiro. Os policiais foram atrás e ao notar que a porta
estava trancada, solicitaram à mulher que abrisse, porém ela não respondia aos pedidos, sendo necessário forçar a porta para abri-la.


A mulher foi abordada e identificada como Juliana Bassi Marciano, de 32 anos. Em vistoria ao banheiro, os policiais encontraram 240 papelotes de cocaína jogados no lixo do banheiro. A outra mulher foi identificada como Alcilene Santos da Silva, de 40 anos. Questionadas sobre as drogas elas confessaram que haviam recebido certa quantia em dinheiro para ir buscar a droga em uma casa no Distrito Industrial de Terra Preta, na cidade de Mairiporã, e trazer para Atibaia. Elas ainda disseram realizar esse tipo de trabalho diversas vezes. 


A equipe tática continuou com as diligências para prisão e identificação dos outros envolvidos e se deslocou até o Distrito de Terra Preta. Lá eles identificaram a casa onde elas teriam ido buscar os entorpecentes e, ao che- gar, os experientes policiais notaram que havia algumas pessoas no interior da casa, em movimento típico de embalo e manuseio de drogas. Diante da suspeita de que estaria ocorrendo um crime, eles entraram e flagraram cinco pessoas, 4 homens e 1 mulher, sentados separando diversos papelotes de cocaína. Ao notar a entrada da equipe tática, os espertalhões tentaram fugir, sendo que um casal, identificado como Michael Gleison Galvão Ribeiro, de 21 anos e Ivanete Silva Batista, de 22 anos, correram para um quarto onde se trancaram, porém acabaram deti- dos. Os outros foram detidos e identificados como Jeferson Carlos da Silva, de 23 anos, Alef Rondina de Moura, de 24 anos e João Victor Moreira da Silva, de 20 anos.
Em vistoria minuciosa pela casa, além das 259 porções de cocaína que estavam sendo separadas pela quadrilha, os policiais encontraram R$ 3.250,00 com Michael, mais R$ 14.220,00 em notas trocadas, típica do comércio de drogas, jogadas na sala do imóvel e R$ 26 com Jeferson, totalizando R$ 17.496,00. No quarto onde Michael e Ivanete se esconderam os policiais encontraram uma submetra- lhadora, calibre 9mm, muni- ciada com três projéteis no carregador.
Questionado o quinteto, apenas Michael se manifestou tentando oferecer “benefícios” aos policiais para não ser preso, como duas motocicletas Honda/CB 600F Hor- net, uma preta e outra branca. 

Ivanete, Alef e João Vitor estavam na casa com Michael separando papelotes de cocaína
avaliadas, segundo a tabela Fipe, em R$ 25.152,00 cada. O traficante, ainda ofereceu R$ 50 mil em espécie para os policiais para que todos fossem liberados, proposta prontamente negada pelos policiais. Diante dos fatos, todos foram encaminhados à delegacia de polícia de Atibaia, onde a autoridade de plantão ouviu os sete acusados e autuou Juliana, Alcilene, Ivanete, Jeferson e João Victor por tráfico de drogas e associação para o tráfico, enquanto Michael além desses crimes, também responderá por porte ilegal de armas e corrupção ativa. Todos foram encaminhados à audiência de custódia.

Voltar