º,

Dólar: R$ 5.2229

Editorial

Resgatando a tradição


Publicado em 12/11/2018 19:34


Paulo Alberti Filho O primeiro carnaval, depois da tentativa de sepultar a mais tradicional manifestação da cultura popular brasileira, pelo governo PT- bolivariano de FDS, resgata a auto estima do cidadão e da cidadã que apreciam a festa popular e exalta a alegria e a cultura. No domingo com a apresentação das escolas de samba do grupo especial, percebeu-se que cerca de 15 mil pessoas (ou 10 % da população bragantina) foram a passarela Chico Zamper rever a expressão espetacular das escolas de samba. A presença do público manifesta que a tradição cultural não pode ser desprezada como pretendia o governo PT- bolivariano no período 2013/2016. Nesses primeiros 60 dias do governo democrático Jesus/Amauri, Bragança começa a recuperar sua fisionomia física e cultural. Até os mais céticos adversários do grupo Chedid dão mão a palmatória ao testemunhar que nossa cidade está voltando a ser o que sempre foi sob o comando de administradores democráticos. Mas nenhuma delas deu mais condições às principais manifestações culturais de nossa gente, como carnaval e Festão do Peão, do que as realizadas sob administração Jesus Chedid. A auto estima do povo bragantino não se prende somente a esperança de dias melhores e alegres com as festas. Está atrelada ao melhor atendimento a Saúde, a Educação, Segurança, Mobilidade etc. E isso também já está ocorrendo de forma paulatina e responsável. Herdeiro de uma dívida de R$70 milhões, o prefeito Jesus busca com apoio do deputado Edmir Chedid e outros parlamentares, recursos para reconstruir nossa cidade e, nas primeiras movimentações, há sintomas positivos que até o final deste ano e início de 2018, o trem descarrilhado pelo PT, voltará aos trilhos para o bem de nossa cidade e região. Por outro lado, a situação financeira herdada não poderá ficar impune a fiscalização e a revelação ao povo de tudo que aconteceu de certo ou errado no período 2013/2016. Há suspeitas sobre aplicação de recursos do Programa de Modernização Tributária e Execução dos Setores Sociais Básicos- PMAT- pelo governo do PT local, que precisam ser esclarecidas. Não temos dúvidas que isso será feito. Hoje termina o carnaval. Amanhã tudo volta ao normal e as secretarias responsáveis pela organização da Festa do Peão continuam na preparação de outro tradicional evento popular. A expectativa da população é grande, considerando que ultimamente a festa não foi grandiosa quanto a sua tradição. E assim, aos poucos, Bragança vai retomando seu caminho, voltando à normalidade desviada pela incompetência administrativa que imperou nos últimos anos.

Voltar