º,

Dólar: R$ 5.2229

Editorial

Mobilidade racional e sustentável


Publicado em 12/11/2018 19:34


Duas obras foram suficientes para revelar que Bragança precisa com urgência de um plano que possa melhorar a sua mobilidade urbana. A Avenida dos Imigrantes e a Praça 9 de Julho provocaram o caos e criaram problemas de toda natureza a motoristas e pedestres. Todos se sentiram reféns de um trânsito confuso e decisões equivocadas da Secretaria Municipal responsável. A cidade, próxima dos 200 mil habitantes, que fazem legítima e cotidiana pressão por serviços públicos em elevado padrão, e a autoridade governamental sabe que o desafio da mobilidade impõe esforços, profissionalismo e criatividade. Não faltam exemplos tanto do potencial de caos que a inércia engendra, quanto soluções das mais simples às mais complexas e onerosas. Com uma frota crescente de veículos, hoje com mais de 125 mil unidades, que significam 1,3 veículo por habitante, é imprescindível pensar a cidade não só para agora, mas para o futuro. Exige-se do setor público os investimentos necessários e permanentes em vias, sistemas e modais de transporte que melhor se adaptem às condições geográficas e populacionais de Bragança, o que consome, em igual medida, planejamento e recursos. É exatamente isso o que se espera do governo municipal em relação à mobilidade do município e que não se aposte que vai haver mudança de postura dos cidadãos em optar maciçamente pelo transporte público. Impõe-se, desde já, opções racionais e sustentáveis. População e número de veículos não vão parar de crescer, dentre outras razões porque o transporte público é caro, de baixa qualidade, de alto custo ambiental e pouco privilegiado. Os dicionários nos dão com clareza o significado pleno do que venha a ser mobilidade urbana: “a capacidade de deslocamento de pessoas e bens no espaço urbano para a realização das atividades cotidianas em tempo considerado ideal, de modo confortável e seguro”. E o caro leitor há de convir que isso não é realidade em nossa cidade. Propiciar boas condições de mobilidade urbana é questão a ser discutida e resolvida com urgência pelo poder público.

Voltar