º,

Dólar: R$ 4.1242

O mestre

Comemou-se na última segunda-feira, 15, o “Dia do professor”. A data, que já foi muito celebrado tanto por professores como alunos e pais desses, hoje não passa de uma comemoração sem muita importância, quase que “passa em branco”. Não muito tempo atrás a escola era uma extensão da casa e os profesores, como membros da família, eram os “tios”. Em nossos dias, por diversos motivos, que vão desde a interferência da psicologia no ensino ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), a escola, e consequentemente o professor (mestre), tem sido desvalorizado. Hoje vale mais a informação do que a formação e o ensino passou a ser sinônimo de conhecimento. No tempo em que o Senhor Jesus Cristo viveu entre nós havia muitos “mestres”, mas Ele foi reconhecido como o mestre, aquele que “Ao concluir seu discurso, as multidões se maravilhavam da sua doutrina; porque as ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas.“ – Evangelho de Mateus 7:28, 29. Neste mesmo capítulo 7 do Evangelho segundo Mateus, entre os versículos 15 a 20, vemos uma advertência geral contra os falsos mestres/professores, no que tange o aspecto espiritual. Esses falsos mestres sempre existiram em meio as religiões. Mas, no contexto da igreja cristã eles come-çaram a aparecer já nos dias dos apóstolos. Desde aquele tempo as sementes do erro têm sido lançadas. Por isso, precisamos estar preparados contra os falsos mestres, estando sempre atentos a atuação deles. Digo isso por que há milhares de pessoas que parecem estar sempre prontas a crer em qualquer coisa que ouvem, desde que venha dos lábios de algum líder religioso. Mas, o que os falsos mestres ensinam precisa ser confrontado com os ensinamentos das Sagradas Escrituras. Assim, só de-veríamos seguir a orientação de líderes religiosos, e crer no que ensinam, enquanto as doutrinas ensinadas concordarem com a Bíblia. A melhor defesa contra falsos ensinamentos é o estudo regular da Palavra de Deus, acompanhado de oração por iluminação do Espírito Santo. A Bíblia foi-nos dada para ser uma lâmpada para os nossos pés e luz para o nosso caminho (Salmos 119:105). Deus não permitirá que quem leia a Bíblia corretamente caia em algum erro irremediável. É a negligência para com a Bíblia que faz tantas pessoas se tornarem presas fáceis de falsos mestres. A preguiça espiritual fornece seguidores de falsos profetas. Por isso, feliz é quem estuda a Bíblia e sabe a diferença entre a verdade e o erro. Tome cuidado com aquele a quem você dá atenção, porque muita falsa doutrina anda por aí vinda de falsos profetas que se dizem porta-vozes de Deus. Eles não podem te conduzir a pastos verdejantes e a águas tranquilas. Só há um Mestre e Pastor, Jesus Cristo. Ande com Ele. Ouça a sua voz. Siga-o de perto, porque só Ele pode satisfazer a sua alma.

Voltar