º,

Dólar: R$ 3.8397

Inspirações românicas na arquitetura de Bragança  

  Conforme os artigos da coluna foram sendo escritos, tratamos de diferentes formas e estilos arquitetônicos que influenciaram as construções de nossa cidade. Tratamos a respeito das influências clássicas na arquitetura de Bragança Paulista, assim como falamos do que denominam “estilo eclético”, passando pelas diferentes construções das catedrais ao longo da história, tanto a influência do barroco como a sua atual forma moderna. Escrevos então sobre diversas influências que inspiraram os nossos prédios nos diferentes períodos em que foram construídos. Entretanto, existem ainda algumas tradições arquiteturais que ainda não foram mencionadas na coluna e que merecem a atenção tanto quanto os outros estilos já trabalhados. Assim, o artigo desta semana tratará da arte românica, que tem suas origens nas igrejas da Europa medieval entre os séculos X e XIII e que inspirou em nossa cidade algumas das formas da Capela da Nossa Senhora do Bom Parto.  O nome românico como podemos perceber, faz clara alusão à cultura romana, já que em sua estrutura e ornamentação são utilizados diversos elementos arquitetônicos usados na Roma Antiga, como é o caso nítido do arco, presente em suas portas e janelas. No que diz respeito à cidade de Bragança Paulista, volto a repetir como á foi escrito em artigos anteriores que não podemos tratar do estilo da Capela da Nossa Senhora do Bom Parto como sendo de arte românica, mas sim inspirado, já que esta foi construída dentro de um outro contexto histórico, que por sinal é bastante afastado dos tempos medievais. Faremos agora a comparação de algumas partes da capela de nossa cidade com algumas das igrejas europeias na Idade Media. Para termos uma visão mais clara, observemos a imagem abaixo da capela como um todo. [caption id="attachment_24187" align="aligncenter" width="700"]Capela Nossa Senhora do Bom Parto                                                 Capela Nossa Senhora do Bom Parto[/caption]   Sendo assim, a denominação ‘arquitetura românica’ é específica de um determinado contexto histórico durante uma parte da Idade Média na Europa Ocidental (entre os séculos X e XIII), termo este, que por sinal foi usado pela primeira vez por arqueólogos do século XIX. Nas portas e janelas de algumas partes das igrejas românicas francesas, minuciosamente selecionados para o desenvolvimento deste artigo, podemos notar a  inspiração que este estilo arquitetônico tomou da cultura romana. com especial atenção para as formas arqueadas encontradas em sua construção. [caption id="attachment_24190" align="alignleft" width="185"]Janelas na fachada da Basílica de Vézelay Janelas na fachada da Basílica de Vézelay[/caption] [caption id="attachment_24188" align="alignleft" width="108"]Torre da Basílica de Paray-Le-Monial Torre da Basílica de Paray-Le-Monial[/caption] [caption id="attachment_24189" align="alignleft" width="155"]Portão Lateral da Torre Catedral de Valence Portão Lateral da Torre Catedral de Valence[/caption] As três imagens selecionadas acima possuem em comum uma característica principal, o já citado arco inspirado da arquitetura romana. Além dos arcos, notamos ainda, na lateral das portas e das janelas colunas que na verdade possuem mais uma função estética, ou seja, feitas para ornamentar a construção, ao invés de terem uma função estrutural, para o sustento da mesma. Estas construções possuem também pequenas janelas, já que grande parte do peso da construção se apoiava em suas espessas paredes, não podendo assim serem feitas grandes janelas como observamos em outros estilos arquitetônicos. Entretanto, o foco aqui não é do sustento das estruturas europeias de maior porte, e nos contentaremos apenas em descrever as formas arquitetônicas usadas no estilo românico e que inspirou uma das emblemáticas capelas de nossa cidade no século XX. Para terminarmos a nossa análise, foram selecionadas fotos da capela de Nossa Senhora do Bom Parto dos mesmos locais tirados das igrejas românicas francesas que vimos acima; isto é: da torre, do portal principal e a da janela. Assim, poderemos comparar alguns elementos da arquitetura românica que inspiraram a capela de Bragança Paulista. Observemos então as imagem abaixo para fazer a comparação. foto_05 foto_06 foto_07 As seguintes imagens nos permitem avaliar que os principais elementos citados acima também estão presentes na capela bragantina: o arco, as colunas ornamentais e as pequenas janelas com uma sequência de arcos enfileirados sobre estas janelas. Podemos observar mais claramente na construção bragantina que na torre, os arcos estão enfileirados, outro elemento característico da arquitetura românica. Deve-se também destacar o detalhe das três colunas ornamentais em cada lado da porta, que são iguais em posicionamento e em número à porta da catedral Saint-Apollinaire, da cidade francesa de Valence. Esta seja talvez, no caso da capela de Bragança, a comparação mais nítida que temos da inspiração herdada da arquitetura românica europeia. Com esta análise, podemos perceber que os elementos arquitetônicos em nossa cidade sofreram influências de diversas ordens, apesar do destaque para o estilo neoclássico de nossos prédios no centro da cidade, pudemos ainda encontrar tradições legadas de outros estilos arquitetônicos, como foi no caso deste artigo, o da escola românica.        

Voltar