º,

Dólar: R$ 4.1864

COLUNA DA GAZETA

O CASO BIG

Esta Coluna publicou semana passada nota repercutindo comentários e evidências proporcionadas pelo esvaziamento, que se supõe temporário, das prateleiras das unidades do supermercado Big da Imigrantes e do Parque dos Estados. Acrescentou a nota possível negociação das duas unidades com outra empresa.

A falta de informação aos consumidores habituais levou centenas deles a perder tempo em busca de produtos comumente encontrados nas duas lojas e não encontrá-los. Eu mesmo, como consumidor fiel das duas lojas há anos, procurei informação entre os funcionários que alegaram não saber de nada e muito menos por quê as prateleiras estavam sendo esvaziadas. Diante da ausência de informação, que seria o mínimo que os consumidores têm direito e não a obrigação de questionar o porquê, não consegui obter o contato dos proprietários ou proprietário. Na busca de informações, encontrei especulações normais cujo conteúdo não tem nada de pejorativo, agressivo ou ofensivo à empresa. Isso poderia ser evitado, se a empresa Big tivesse publicado um aviso nas respectivas lojas, sobre a falta de produtos básicos e essenciais ao dia-dia de seus clientes. Assim evitaria especulação normal de mercado, não irritaria e respeitaria os consumidores e não aborreceria a empresa.

Durante a semana, a redação recebeu telefonemas nervosos de duas pessoas que disseram que a nota teria prejudicado os interesses da empresa. Enfim, aguardamos até ontem um esclarecimento para publicação. Como a prometida nota não chegou, resolvemos copiar o esclarecimento que o Big publicou na sua rede social e replicá-la aqui:   

 

 

A LINGUIÇA MUNDIAL

A tradicional linguiça bragantina está prestes a se tornar conhecida em todo o planeta graças a ação do prefeito Jesus e do deputado Edmir Chedid. O anuncio feito ontem no gabinete pelo prefeito e diretores do Grupo Bandeirantes de Comunicação (leia matéria na capa desta edição) informando que a IX Festa da Linguiça, promovida pela Prefeitura e pela ALBRAG (Associação dos Produtores de Linguiça de Bragança Paulista), no Posto de Monta, será transmitida para todo o Brasil e para o exterior por meio do canal internacional Band News.

Com esse advento, a Festa consagrará a linguiça artesanal bragantina mundialmente elevando o status do produto que já é considerado o melhor e mais saboroso do mercado. Recentemente, por iniciativa dos deputados Edmir Chedid (estadual) e Herculano Passos (federal), Bragança Paulista recebeu dos parlamentos a áurea de Capital Nacional da Linguiça.

MAIS EMPREGOS

Ao empossar 22 professores na rede municipal de ensino, em cerimônia realizada ontem, e 97 no início do mês, o prefeito Jesus Chedid criou mais 119 empregos para vagas concursadas.

São 119 famílias beneficiadas além, é obvio, das escolas e alunos da rede.

RENDA DO BRASILEIERO

 

Renda per capita do País deve ficar estagnada este ano. E mais: só deve voltar ao patamar pré-crise em 2026. A queda de renda, porém, não foi homogênea. Isso porque grupos tradicionalmente excluídos foram os que sentiram os efeitos mais agudos da crise econômica. Segundo levantamento do economista Marcelo Neri, da FGV Social, com base na Pnad Contínua, do IBGE, a renda média do brasileiro caiu 2,4% de 2014 a 2018. Entre os analfabetos, porém, a queda foi 10 vezes mais brusca: 23,2%. Na prática, esses brasileiros perderam quase um quarto da renda no período.

Entre os negros, a perda de renda foi o triplo da média (7,4%) assim como a dos habitantes do Nordeste. Já para os que moram no Norte a retração foi de 11,8%. Jovens de 20 a 24 anos também viram seus rendimentos encolherem 17,6%. O pesquisador observa ainda que o aumento da desigualdade - que cresce há 17 trimestres seguidos - é um dos fatores responsáveis pelo lento ritmo da retomada da economia brasileira.

BOLSA-FAMÍLIA

Só este ano o Governo Federal já pagou R$ 15 bilhões por meio do Bolsa Família. Esse montante, no entanto, foi menor em relação ao ano passado, pois 11 mil famílias se retiraram do programa por não precisarem mais do benefício. Falta agora pegar os fraudadores que há anos se locupletam do dinheiro público.

INTERESSANTE SABER

Nos primeiros sete meses do segundo mandato de Fernando Henrique Cardoso, em 1999, o INPE registrou 6.407 focos de incêndio no Bioma da Amazônia; Nos primeiros sete meses do primeiro mandato de Lula, em 2003, o INPE registrou 22.766 focos de incêndio no Bioma da Amazônia; Nos primeiros sete meses do segundo mandato de Lula, em 2007, o INPE registrou 16.761 focos de incêndio no Bioma da Amazônia; Nos primeiros sete meses do primeiro mandato de Dilma Rousseff, em 2011, o INPE registrou 5.990 focos de incêndio no Bioma da Amazônia; Nos primeiros sete meses do segundo mandato de Dilma Rousseff, em 2015, o INPE registrou 8.934 focos de incêndio; Entre janeiro e julho de 2017, durante a presidência de Michel Temer, o INPE registrou 13.079 focos de incêndio; Nos primeiros sete meses do mandato de Jair Bolsonaro, em 2019, o I NPE registrou 15.924 focos .

 

Reflexão: Salmos 1:1-6

1- Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
2- Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.
3- Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.
4- Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha.
5- Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos.
6- Porque o Senhor conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá.


Voltar